IV Não com violência, mas com bom senso

Por: fabiserra

fev 19 2011

Categoria: Sem categoria

Deixe um comentário

(Escrito nas ruínas da Segunda Guerra Mundial:
o bom livro como indicador de caminho para um
tempo melhor.)

Contemplando os últimos séculos, muitas vezes temos oportunidade de observar a ascensão e a queda de homens que levaram milhões de pessoas à morte ou a uma terrível desgraça, transformaram terras florescentes em desertos, colocaram a força acima da justiça. Para esses grandes estadistas, comandantes-em-chefe e carniceiros, sempre soaram as fanfarras, enquanto o bom senso se encolhia num canto e chorava.

Sabemos hoje que inteligência não se prova só com os punhos. Também se precisa de cabeça. Seria uma idéia magnífica que todos os nossos representantes políticos e todos os que, eleitos ou nomeados, dirigem os povos desta Terra, adquirissem o hábito de passar parte de seu tempo em bibliotecas! Certamente, em breve achariam Ministérios da Guerra e outros locais bem menos interessantes. O bom senso livraria tais homens de cometer grandes loucuras e livraria seus subalternos da morte, da dor e da ruína.

Déspostas impiedosos e demagogos gritalhões de muitos países e de muitos séculos efetivamente reconheceram o poder do livro como arma do espírito. Mas, para eles, esse poder sempre pareceu negativo. Pois temiam que seus seguidores começassem a pensar por si mesmos se lessem livros. E era imprevisível o que então poderia acontecer.

Por isso, os grandes senhores ordenaram que todos os livros que não lhes agradassem fossem queimados em enormes pilhas, nas ruas, diante de muitas pessoas confusas e traídas. Mas de nada adiantou. O incrível poder do pensamento que aparentemente se tornara cinzas com os livros não morreu, mas continuou agindo no coração das pessoas.

Muitos editores começaram a reeditar grandes poetas e escritores, porque reconheceram que só há um meio de livrar nosso mundo da derrocada total: a força da persuasão.

Os livros estão dispostos a nos ajudar. Estão à nossa espera: romances e biografias, obras históricas, científicas, técnicas, relatos de viagens, novelas, poemas, dramas, utopias e contos.

Existe todo um mundo nas prateleiras das livrarias: o mundo de amanhã, pelo qual ansiamos. Com a ajuda dos livros poderemos construí-lo sobre as ruínas do mundo de hoje. Seria certamente um erro dizer que, na fase atual, livros são mais importantes do que o pão de cada dia. Não são. Mas são mais importantes do que o presunto que eventualmente compramos no mercado negro e colocamos no pão!

Hoje não é luxo comprar livros. É uma necessidade. Não temos apenas a possibilidade de eventualmente visitar uma livraria e nos informar sobre o estado das coisas do espírito – temos esse dever. Se nossos olhos estão em mau estado, vamos ao oculista; se nossos dentes doem, vamos ao dentista. Sabemos muito bem que muita coisa anda podre em nosso mundo espiritual. Também nossa alma precisa de médico de tempos em tempos. Neste caso, o médico se chama o bom livro.

O bom livro dá oportunidade de nos informarmos sobre o que acontece em nosso mundo e em outros mundos – que também existem -, de formarmos nossa opnião e de aprendermos a ter um pensamento independente. Isso é muito importante, meu caros! Com a ajuda dos livros chegamos novamente a um estágio em que podemos ter opniões próprias, desejos próprios, sonhos, simpatias e antipatias próprias. Com a ajuda dos livros poderíamos – imaginem só! – até nos tornar outra vez pessoas sensatas!

Só o bom senso pode nos ajudar, não a violência. Num congresso que se realizou no ano passado alguém disse:

– O mundo precisa despertar espiritualmente – e o espírito do mundo está por toda parte unicamente nas mãos do escritor!

E os escritores colocam sua obra nas mãos dos compradores de livros.

Mario Simmel

ler é sexy

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: