Respire

Por: fabiserra

jun 13 2012

Categoria: Fabiana Serra

Deixe um comentário

Deitou a cabeça em meu peito nu, como se deitasse outrora em seu leito, fechou os olhos e disse:

– Posso ouvir o teu coração.

Ouvisse uma, duas, três batidas ritmadas em tua música.

– E o que ele te diz?

– Respire.

Pausa.

 

Um ponto continuando, não um final.

 

– Respira o ar que te cerca.

– Respiro o ar que sai da tua boca, teu nariz, que tu já respiraste, quando  te beijo.

– Respira o teu doce perfume.

– Prefiro  o cheiro da tua carne salgada.

Pausa.

 

Vírgulas,

 

– Vai embora. Não, vai.

– Não vai…

– Vai, mas não vai de mim.

– Deixa. Mas não me deixe.

Pausa.

 

Aperto de mãos.

Apertado

o coração. Forte.

É daqui que eu tiro minhas forças.

Pausa.

 

Madrugada adentro.

Pausa.

Baudelaire.

Pausa.

Pink Floyd.

Ponto.

 

Pausa.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: