dois poemas em um

Por: fabiserra

dez 20 2012

Categoria: Fabiana Serra

1 comentário

#1

Olhe para mim, amor

mais fraca impossível.

Vulnerável

Perdida.

Nesse ponto, amor

não tem volta.

É luta ao vivo,

tapa na cara

e o sangue escorrendo

assim

sem nada pra esconder.

É Clube da Luta, amor

onde só luta eu e você

contra nós mesmos

Aqui não há vencedor,

só feridas abertas

e a gente no chão

caídos

sem conseguirmos

nos levantar,

é que preciso de ti,

do teu apoio

para sair daqui.

Aqui é Ultraviolência, amor

Viddy well, little brother, viddy well.

Olhe meu corpo

todo roxo

todo marcado.

É tu aqui

marcado

em mim

à faca.

Isso nunca vai sair,

como você,

de mim.

Você me pergunta se o meu amor vai crescer

mais ainda?

Eu não quero te deixar agora.

Quando nós fizemos amor,

eu chorei.

Eu digo: eu te amo like the stars about.

Eu te amo até eu morrer.

Há um lugar para nós

você conhece a música do filme…

Quando você vai perceber

que era apenas a hora errada?

 

#2

 

(é por isso que eu roubo palavras…

roubo poemas

roubo sorrisos

até lagrimas.)

 

Anúncios

Um comentário em “dois poemas em um”

  1. O primeiro me lembrou carnaval antigo. Recordação muito boa, aliás. Abraços.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: